Ondas de calor, mudanças de humor e até aquela falta de desejo sexual são apenas alguns dos sintomas que incomodam as mulheres ao entrar na MENOPAUSA. A boa notícia é que é possível aliviá-los sem grande dificuldade, fazendo apenas algumas alterações na sua alimentação.

menopausa-saude-mulher-doutor-domingos

De acordo com o ginecologista e obstetra DOMINGOS MANTELLI, a menopausa costuma acontecer entre os 45 e 55 anos de idade, e os efeitos colaterais tem causas hormonais. “A QUEDA BRUSCA DA PROGESTERONA E ESTROGÊNIO, hormônios sexuais femininos, podem causar essas variações de humor”.

As ondas de calor também são resultado da queda de estrogênio, segundo a ginecologista e obstetra ERICA MANTELLI. “Pela queda dos níveis de estrogênio, ocorrem alterações vasculares e vasoespasmos. Há vasodilatação, com vermelhidão da pele e ondas de calor, e depois que passa é comum sentir frio”.

Outros sintomas são o ressecamento vaginal, baixa da libido, queda de cabelos e alterações na pele. O risco de algumas doenças também pode aumentar nessa fase, o que faz com que você precise de exames periódicos. “A OSTEOPOROSE PODE AUMENTAR, pois a ausência de hormônios favorece a descalcificação dos ossos. Os riscos de diabetes, pressão alta e todas as doenças cardiovasculares também aumentam”, alerta o ginecologista Mantelli.

Alimentos do bem

Como dito, alguns alimentos vão ajudar a reduzir esses sintomas nada desejados, além de proteger contra as doenças comuns desse momento.

– SEMENTES OLEAGINOSAS E ÓLEOS VEGETAIS: a vitamina E é um poderoso antioxidante, que evita danos celulares e vai diminuir as ondas de calor.

– LARANJA, ACEROLA, GOIABA , KIWI, PIMENTA, BRÓCOLIS E MAMÃO: esses alimentos são fontes de vitamina C, necessária para síntese de hormônios ovarianos, melhorando os sintomas de maneira geral.

– FÍGADO BOVINO, LENTILHA, QUIABO, FEIJÃO PRETO, ESPINAFRE E COUVE: são fontes de ácido fólico, que ajudam a repor DNA e diminuem o risco de câncer de mama.

– CEREAIS INTEGRAIS, GRÃOS, BETERRABA, ABACATE, UVA, QUIABO, ESPINAFRE E COUVE: essas opções são ricas em magnésio, que mantem os ossos e os dentes saudáveis, facilitam a transmissão dos impulsos nervosos e regularizam as contrações musculares, atuando também na manutenção do bom humor.

– VEGETAIS VERDES, LEITE E DERIVADOS: eles são ricos em cálcio, essencial para garantir a massa óssea e a contração muscular, reduzindo os riscos de osteoporose.

– OSTRA, OVO, LEITE E ÓLEO DE FÍGADO DE BACALHAU: a vitamina D presente nesses alimentos reforça o sistema imunológico, importante para a absorção de cálcio, prevenindo a osteopenia e osteoporose.

– CASTANHA DO PARÁ: fonte de selênio, um antioxidante que fortalece as funções cerebrais, que tendem a diminuir durante a menopausa.

– LINHAÇA E PEIXES DE ÁGUA FRIA: ricos em Ômega 3, que melhora as funções cerebrais, impulsos nervosos, regula a ação insulínica, diminuindo o colesterol ruim (LDL), e melhorando a fluidez sanguínea.

– FRUTOS DO MAR, AMÊNDOA, AMENDOIM, CASTANHA DE CAJU, GERMEN DE TRIGO, NOZES, AVELÃ E SEMENTE DE GIRASSOL: por conterem zinco, necessário para síntese de hormônios, melhoram as funções ovarianas e otimizam as funções estrogênicas. O zinco também protege o organismo por ter ação antioxidante, diminuindo a quantidade de radicais livres em nosso corpo. Esse tipo de molécula afeta negativamente as funções das células, aumentando as chances de desenvolver tipos diferentes de câncer.

– SOJA: O consumo de soja, de acordo com evidências cientificas, parece diminuir as ondas de calor e auxiliar na redução dos níveis de colesterol. A isoflavona, também chamada de fitoestrogênio, é um composto da soja, e sua estrutura química é semelhante ao estrógeno.

– LEITE, QUEIJO, AVEIA, OVO, CASTANHAS, LENTILHA, GRÃO DE BICO, PRODUTOSA BASE DE SOJA, BANANA, ABACATE E CARNES MAGRAS: são fontes de triptofano, um aminoácido essencial que não é produzido pelo corpo e é conseguido apenas através da alimentação, é precursor da serotonina, neurotransmissor ligado à sensação de bem estar e melhora do humor. A vitamina B6 (cereais integrais, ovos e grãos) potencializa o triptofano e também deve ser usada em casos de compulsão, insônia, TPM e ansiedade.

Fonte: DaquiDali

Write a comment:

*

O seu endereço de email não será publicado

2017 © Copyright - Dra. Erica Mantelli | Ginecologista e Obstetra
CRM-SP 124.315 | RQE 36685

   

Design by formulaideal