A romântica aqui se identificou tanto com o texto no Instagram da Drª. Erica Mantelli que precisou compartilhar com vocês. Ela mostrou como o amor pode mudar totalmente a maneira de pensar de uma pessoa (no caso, seu marido).

Em primeiro lugar, não posso deixar de falar quem é esse amor de pessoa. A Drª. Erica Mantelli é Ginecologista, Obstetra, Especialista em Saúde Sexual, casada com Dr. Domingos Mantelli e mãe de duas meninas lindas. Ela compartilha nas redes sociais informações importantes relacionadas à saúde da mulher. Além disso, abre as portas de sua casa e da vida de sua família para mostrar amor, fé, superação e alegria de viver. Só seguindo e acompanhando para entender.

Por que encantei tanto com a postagem?

Como a Drª. Erica Mantelli, também sempre me imaginei sendo mãe, sonhava com a sensação de ter um bebê, de dar à luz, de ter criança em casa, me identifiquei muito e provavelmente faria a mesma coisa se fosse comigo. Emocionei bastante com texto (homenagem) na rede social, li várias vezes com lágrimas nos olhos.

Você sabia que com 1 mês de namoro ela terminou o relacionamento porque o Dr Domingos não queria ter filhos? Você vai entender direitinho ao ler o post, mas vou tentar explicar.

Depois do término, o Dr. Domingos (hoje marido rs) à procurou para dizer que não se imaginava com filhos, mas que também não se imaginava mais sem ela e que se fosse para a sua felicidade, ele iria se preparar e amadurecer a ideia de um dia ter filhos juntos. Disse que ia tentar por ela, porque a amava!

Ai gente, eu sou muito romântica, rsrsrs sempre gostei desse tipo de romantismo e quando assistia novelas, daquelas bem melosas, suspirava o tempo todo. kkk E foi assim que imaginei a cena, parecia uma cena de novela, ainda mais linda por ser real. É, um dia assisti novelas e novelas mexicanas também. rsrs

E para completar a emoção, eles se tornaram pais, super pais e no final da homenagem a Drª. Erica Mantelli fala do grande e maravilhoso pai que ele se tornou.

Enfim, para vocês entenderem, leiam o texto que fez sucesso e emocionou seus seguidores. Percebi nos comentários o grande número de mulheres que se identificaram.

Por Erica Mantelli

E pensar que se você não mudasse de ideia, nós não estaríamos juntos!
Quando nos conhecemos em 2004, foi realmente amor à primeira vista! Impressionante como nos identificamos, tínhamos os mesmos gostos, os mesmos sonhos, combinávamos em praticamente tudo! Sempre falamos que eu sou a sua versão feminina e que você era minha versão masculina!

Com 1 mês de namoro a gente já sabia que queria ficar junto de verdade, que um dia iríamos casar, ter a nossa casa, nossa clínica, viajar o mundo e claro, ter filhos! OPS!!! Ter filhos não!!! Você me disse! EU NÃO QUERO TER FILHOS! Como assim não quer ter filhos? (Eu pensei e falei espantada!) E você disse que não queria, que não se imaginava pai (na época tinha 26 anos), achava muito arriscado colocar um filho no mundo do jeito que está, com toda violência, não queria perder sua liberdade, etc…

Eu até entendi seu ponto de vista. Mas ia contra tudo o que eu sempre sonhei pra mim. Sempre me imaginei sendo mãe. Sempre imaginei a sensação de ter um bebê, de dar à luz, de ter criança em casa, de me entregar para esse amor incondicional entre pais e filhos. Era a minha prioridade. Não era a sua.

A separação

Então eu disse que não poderia continuar namorando com você! Não ia namorar com alguém que não pudesse me ajudar a conquistar um sonho. Não ia namorar com alguém pra terminar lá na frente. E eu não ia abrir mão do meu sonho de ser mãe.

Então terminei. Fui embora. Você achava que eu estava brincando! Estava inconformado em discutir sobre filhos com uma namorada que tinha acabado de conhecer! Sim, sei que até poderia parecer cedo falar sobre isso! Mas o assunto surgiu. E eu não podia ignorar. Pedi pra você ser sincero e responder: “SE a gente ficar junto, se a gente casar, tiver nossa casa, estabilidade no trabalho, etc… Poderíamos ter filhos?”. Mais uma vez você disse que NÃO, que não se imaginava pai!

Então eu parei de perguntar. Não insisti. E fui embora.

Chorei muito. Eu estava completamente apaixonada. Mas entre ficar com você e com o meu sonho em ser mãe… fiquei com o meu sonho. Você me ligou uma, duas, três vezes e eu não atendi. Estava certa de que não ia voltar com vc. Vc dizia para a gente “deixar rolar”, pra gente namorar e depois pensar nessa questão de ter filhos. Mas eu não estava segura. E se a gente ficasse anos juntos e mesmo assim lá na frente vc continuasse sem querer ter filhos?

Então você pensou, pensou e me chamou para conversar:

Disse que não se imaginava com filhos, mas que também NÃO SE IMAGINAVA MAIS SEM MIM e que se fosse para a minha felicidade, você iria se preparar e amadurecer a ideia de um dia termos filhos juntos…e ainda falou: e que fique bem claro: Nunca pensei em ser pai, mas vou tentar por você! Estou fazendo isso porque eu te amo!

Masssss, temos uma condição e você vai ter que me prometer uma coisa:
Se for menino, vai se chamar DOMINGOS! Eu prometi que sim, deixaria você escolher o nome e também prometi que você jamais se arrependeria em ser pai! Ufaaa! Tivemos duas meninas!

Brincadeiras à parte, ainda bem que você cedeu. Ainda bem que você considerou meu sonho e conseguiu se encaixar nele.

Que pai maravilhoso você se tornou! Hoje vejo o quanto você é realizado como pai! É louco pelas meninas e elas por você! Antes não queria nenhum filho..agora quer ter 4!!!! Ainda bem que eu estava certa! Você não iria se arrepender de ser pai! Mas não precisa querer mais tá bom? Já deu!

Te amo muito!!! Obrigada por sempre fazer de tudo para realizar os meus sonhos e se inserir neles! Por isso eu também sempre cedo por você e pela nossa felicidade! E me imagino nos seus sonhos também!!!
Parabéns pelo DIA DOS PAIS! Você nasceu pra isso! Só precisou de um “empurrãozinho” para descobrir!

FONTE: MAMÃES DO ANO

2017 © Copyright - Dra. Erica Mantelli | Ginecologista e Obstetra
CRM-SP 124.315 | RQE 36685

   

Design by formulaideal