10779827 (1)

Ainda não existe uma regra básica para determinar se você sentiu ou não orgasmo. Para atingir essa intensa sensação de prazer, as mulheres, geralmente, costumam ser estimuladas por toques, carícias e beijos, as famosas preliminares. E, neste clima, o orgasmo ocorre naturalmente. De acordo com a ginecologista e obstetra Erica Mantelli (CRM-124.315), durante o orgasmo a mulher tem uma grande sensação de prazer físico e contrações involuntárias na musculatura vaginal. “A lubrificação da vagina e a musculatura da pélvis apresentam contrações rítmicas, sendo que isso varia de mulher para mulher. Algumas sentem contrações fortes e outras mais suaves”, explica.

Na fase de excitação, bem antes do orgasmo, já acontecem algumas alterações importantes para a mulher chegar ao clímax. A primeira é a lubrificação, pois a vagina libera secreções para facilitar a entrada do pênis. “Há também o alongamento e a abertura do canal vaginal. Em algumas mulheres, há ereção dos mamilos e do clitóris”, destaca a ginecologista. .

Sinais do corpo

Quando a mulher é estimulada seu corpo reage com uma série de mudanças que progridem até que chegar ao orgasmo. O corpo passa a emitir alguns sinais de que orgasmo está próximo. São eles:

O mamilo fica endurecido.

Automaticamente, a vagina e o útero contraem-se.

A vagina fica mais lubrificada.

A vagina vai se contraindo até finalmente atingir o orgasmo.

Ele não dura mais que alguns segundos, mas é arrebatador e dá para saber que aconteceu.

Depois disso, a vagina relaxa e sofre pequenas contrações involuntárias.

O corpo fica relaxado, quase que anestesiado.

 

Será que foi?

Geralmente, o tempo padrão que uma mulher leva até atingir o orgasmo é de, mais ou menos, oito minutos. O orgasmo feminino dura entre 6 e 10 segundos, porém, algumas mulheres podem ter orgasmo que dura até 20 segundos. O tipo de orgasmo muda de acordo com a pessoa e o momento, por isso não existe uma única maneira única em descrevê-lo. Algumas mulheres gritam, choram ou riem na “hora H”, enquanto outras ficam em silêncio e têm reações mais discretas. “Quando o corpo atinge o “clímax” a pele e o rosto ficam mais rosados, os músculos podem se contrair, ha aumento da frequência cardíaca e do ritmo respiratório. Nessa hora, as mamas ficam mais sensíveis e o corpo fica mais relaxado, afirma a ginecologista.

Ainda não teve um?

Muitas mulheres têm dificuldade para chegar ao orgasmo. A solução para o problema requer treino e autoconhecimento. “Conhecer o próprio corpo facilita chegar ao clímax, mas nem sempre essa é a causa principal. Fatores físicos, algumas doenças e problemas psicológicos como estresse, baixa autoestima, insegurança, uso de drogas e álcool  podem dificultar que a mulher se envolva com o parceiro e, neste caso, atrapalhar o relacionamento sexual. Mas é possível superar todas essas dificuldades com uma conversa entre o casal ou ajuda de uma psicoterapia”, recomenda Erica Mantelli.

Para você chegar lá

Estar à vontade no relacionamento sexual e na companhia do parceiro é um passo importante para a mulher relaxar e atingir o orgasmo. A ginecologista Erica Mantelli enumera algumas dicas para ajudar neste processo na hora H:

Pensamentos leves

Nada de ficar pensando em problemas ou ficar tentando controlar as reações do seu corpo. Aproveite o momento. “O segredo é liberar e mente e não ficar pensando no que está sentindo. Fazendo esse exercício é possível ir para outro nível de prazer”, garante a médica.

Conheça o próprio corpo

Ter conhecimento das áreas do seu corpo que dão mais prazer pode ajudar na hora de manter uma relação sexual. Não se preocupe com a estética e perca a vergonha.

Preliminares

Use e abuse de gel lubrificante nas preliminares. Quentes, gelados, com sabor. Eles ajudam a lubrificar e a deixar a pele mais sensível aos estímulos. Use produtos específicos que sejam recomendados pelo seu médico.

Contatos com o clitóris

O clitóris é a parte mais sensível do corpo da mulher. Por esse motivo não é indicado estimulá-lo sem a lubrificação da vagina. “Entrar em contato com o clitóris muito cedo pode causar desconforto na mulher. É necessário que ela esteja excitada para sentir algum prazer”, conta Dra Erica Mantelli.

Relaxe e curta o prazer

Lembre-se que o orgasmo é uma reação reflexa e varia em cada mulher. Então, nada de ficar frustrada se não consegue com penetração e só com masturbação. “O sexo é o conjunto e não só a penetração. Isto é importante também para os homens, que podem procurar outras maneiras de proporcionar prazer à mulher”, finaliza a ginecologista.

 

Fonte- Ginecologista e Obstetra Dra. Erica Mantelli CRM: 124.315

Write a comment:

*

O seu endereço de email não será publicado

2017 © Copyright - Dra. Erica Mantelli | Ginecologista e Obstetra
CRM-SP 124.315 | RQE 36685

   

Design by formulaideal